Vantagens do milho hidropônico para alimentação animal

O milho hidropônico apresenta boa palatabilidade e digestibilidade, como uma ótima alternativa de alimento para animais




O cultivo de milho hidropônico surgiu como mais uma boa alternativa para a obtenção de volumoso de qualidade. Os valores energético e proteico dessa forragem hidropônica suprem efetivamente as necessidades nutricionais dos animais”, afirma Augusto Luis Ruegger Almeida Neves, Doutor em Energia na Agricultura e professor do Curso CPT a Distância e Online Cultivo de Milho Hidropônico - Para Alimentação Animal.


Além disso, o milho hidropônico apresenta boa palatabilidade e digestibilidade, como uma ótima opção de alimento para bovinos de leite (produção de 20 quilos de leite/dia) e bovinos de corte (confinamento intensivo), além de cavalos, caprinos, ovinos, suínos, aves e peixes. Outra vantagem a ser destacada é que o milho cultivado no sistema hidropônico pode ser produzido durante todo o ano.



Rápida produção e alta produtividade


A produção do milho hidropônico é mais rápida quando comparada à produção do milho convencional. Além disso, o sistema hidropônico abrange áreas com menor extensão e altos índices de produtividade. Seu ciclo menor e sua produtividade maior são outras grandes vantagens dessa forrageira hidropônica. Sem falar que o seu cultivo não requer uso de defensivos agrícolas nem práticas como capinas.


Semeadura do milho hidropônico


Primeiramente, as sementes de milho são submersas em água, por um dia, para estimular a germinação. Em seguida, são distribuídos dez cm de substrato em uma área coberta com lona. O próximo passo é a aplicação da solução nutritiva, constituída de 450g de calcário calcítrico e 250g de supersimples. Por fim, são distribuídos oito quilos de sementes de milho, cobertas com cinco centímetros de substrato.


Dicas importantes!


Após uma semana da semeadura, o produtor procede à adubação foliar com nutrientes quelatizados. Com o passar de dez dias, o procedimento deve ser repetido para garantir a boa nutrição da planta. Vale lembrar que, desde o primeiro dia da semeadura, é indispensável irrigar as sementes pela manhã e à tarde. Entretanto, três dias antes da colheita, a irrigação deve ser essencialmente interrompida.

0 visualização0 comentário
Fotos
Fotos

press to zoom
Fotos
Fotos

press to zoom
1/1
PORTAL SKY
PORTAL SKY

press to zoom
PORTAL SKY
PORTAL SKY

press to zoom
1/1