Pandora Papers: Nelore a cana lavam dinheiro de poderosos no MS

Pandora Papers é o vazamento de dados mais devastador para os paraísos fiscais onde poderosos, como megaempresários, artistas e esportistas milionários, além de criminosos, como traficantes ou políticos corruptos, escondem fortunas.



Em Mato Grosso do Sul, os rastros de alguns nomes vazados levariam até Assunção, com contratos entre empresas do agronegócio brasileiras e paraguaias.

Segundo analistas de inteligência financeira que já tiveram acesso aos nomes latino-americanos listados nos Pandora Papers, esquemas de lavagem de dinheiro considerados pequenos, perto das fortunas movimentadas nas offshores expostas, teriam raízes em terras e empreendimentos sul-mato-grossenses.


Pandora Papers apontaria velhas rotas da fronteira


As rotas refazem trajeto já conhecido do crime organizado na região de fronteira, mas teria anuência das autoridades com tudo 'de papel passado'. As informações vazadas com Pandora Papers revelam não só como os poderosos guardam suas fortunas, mas também laços estreitos entre poder e atividades ilícitas.

Entre os operadores, estariam prodigiosos empresários que, apesar do pouco tino comercial e empreendedor, se destacam no faturamento em Mato Grosso do Sul. Os mesmos, inclusive, teriam laços com grupos políticos ou com atividades ilícitas.

As atividades sequer teriam condições de lastrear os volumes movimentados. Se tudo que supostamente se movimenta nessas contas fosse real, dizem que faltaria pasto para colocar todo nelore, ou fazenda para plantar toda cana-de-açucar comercializada.

Com informações de MIDIAMAX.

24 visualizações0 comentário
Fotos
Fotos

press to zoom
Fotos
Fotos

press to zoom
1/1