Fundação MS recebe 2,2 mi para pesquisas


O Governo do Estado repassou R$ 3,8 milhões do Fundo para Desenvolvimento das Culturas para o Milho e para a Soja (Fundems) para projetos de pesquisas voltados ao aumento da produtividade das lavouras de milho e da soja. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, o objetivo é gerar ciência e tecnologia, resultado e melhoria na produção agrícola sul-mato-grossense “O aumento na produtividade do milho e da soja em Mato Grosso do Sul, confirmado pelas safras recordes dos últimos anos, é resultado do investimento em tecnologia e pesquisa na agricultura, fomentado pelo Governo do Estado por meio do Fundems, que é um recurso oriundo dos próprios produtores de milho e soja. O repasse é feito por meio da Fundect, que realiza o edital de contratação das instituições de pesquisa”, ressaltou o secretário Jaime Verruck. Últimas notícias Foram R$ 2,2 milhões destinados aos projetos realizados pela Fundação MS e R$ 1,6 milhões para a Fundação Chapadão. O presidente da Fundação, Ilton Henrichsen, informou que a instituição desenvolve pesquisas em parceria com outros municípios em várias atividades pecuárias, focando no desenvolvimento da integração lavoura pecuária e na recuperação de pastagens degradadas. “É extremamente importante essa parceria do Governo do Estado com as fundações de pesquisa, para mostrar resultados que viabilizem o produtor, como a renovação de pastagens, a integração com a lavoura, dando maior sustentabilidade de todo o sistema agropecuário e melhorando a arrecadação dos municípios e a qualidade de vida da população”, afirmou. Mato Grosso do Sul teve um acréscimo de 46% no volume da soja exportada em 2020, em comparação à safra de 2019. O total faturado foi de U$ 1,6 bilhão. Ao todo foram 4,8 milhões de toneladas em grãos exportadas. No ranking nacional, o estado continua com o 5° maior produtor e 6° maior exportador de soja em grãos. O titular da Semagro destacou que o Estado se preocupa em desenvolver o agronegócio de forma sustentável, focado nas estratégias do desenvolvimento agrícola, com pesquisas que possibilitam a utilização de novas áreas para a agricultura, novas variedades, sempre com sustentabilidade.

9 visualizações0 comentário